Saúde e Bem Estar

Exercícios de respiração – Como fortalecer o pulmão e quais os benefícios6 min read

jan 11, 2022 4 min

Exercícios de respiração – Como fortalecer o pulmão e quais os benefícios6 min read

Reading Time: 4 minutes

Ter uma boa condição pulmonar é uma questão a ser considerada, por mais que a respiração seja algo inerente ao ser humano, aprender a usar as técnicas para melhorar esse processo pode contribuir para a melhoria da sua saúde.

Um aspecto importante dos exercícios respiratórios é que eles podem ajudar nos tratamentos de problemas psicológicos como a depressão e ansiedade, que afetam cada dia mais milhares de pessoas, por todo o mundo. Tirar um tempo do seu dia para fazer essas atividades, não custa nada, pois essas técnicas são rápidas e fáceis, podendo ser realizada sem muitos esforços.

Quem pode fazer? Quais os exercícios? Onde fazer? Quais os benefícios? Esses podem ser alguns questionamentos que podem surgir.

Vamos listar alguns exercícios simples que podem ser realizados em casa ou em qualquer lugar:

1- Consciência Respiratória:

Comece devagar sentindo a sua respiração, feche os olhos, respire lentamente, conte quantas vezes você respirou profundamente em 10 segundos, respire normalmente por 2 ou 3 segundos, expire por 5 ou 6 segundos sentidos todos os movimentos do seu corpo.

Duração: 10 segundos ou quanto tempo você quiser, pode ser realizada quando sentir a necessidade de fazer este exercício.

Benefícios: Compreensão da importância da respiração levando ao aumento do volume de ar que entra nos pulmões.

2 – Drenagem com a Postura:

Esse exercício é indicado sempre que for preciso mover líquidos do corpo. Deite em uma superfície inclinada, mantenha a cabeça mais baixa que o corpo. Essa postura ajuda a liberar as secreções que são mais difíceis de expelir através da tosse.

Duração: 30 segundos ou durante o período determinado pelo médico, pode ser realizada de 3 a 4 vezes por dia.

Benefícios: Auxiliar na liberação de secreções pulmonares.

3 – Usando o diafragma:

A Respiração deve ser lenta e feita pelo nariz, durante inspiração devemos utilizar a parede abdominal e diminuir a movimentação do tórax, num ritmo mais lento expire devagar com os lábios semicerrados. Com esse exercício entra mais ar nos pulmões e assim amplia a caixa torácica.

Duração: Pode ser feita quando quiser e em qualquer lugar, esteja bem confortável e concentrado. Essa atividade deve ser realizada lentamente.

Benefícios: Além de fortalecer o diafragma, essa técnica melhora o movimento da parede torácica, distribuição da ventilação, aliviando a falta de ar, reduzindo a pressão arterial, reduzindo os níveis de estresse, auxiliado no tratamento da insônia e aumentando a resistência ao exercício.

4 – Respiração Dividida:

Comece inspirando lentamente por 1 segundo, segure a respiração e retome inspirando por 2 segundos, segure a respiração e assim siga a sequências até onde for possível, assim que terminar as pausas, solte o ar de uma só vez. (Esse exercício não é indicado para quem tem problemas graves de respiração)

Duração: Deve ser realizada 3 a 5 vezes ao dia com duração de 3 minutos cada sessão, se sentir algum desconforto é necessário dá uma pausa e retomar assim que possível.

Benefícios: Aumentar o volume de ar que entra nos pulmões.

5 – Utilizando um Canudinho:

Neste exercício vamos utilizar um canudinho. Inspire profundamente, segure o ar por um segundo e solte o ar para dentro de um copo com água com o auxílio de um canudinho, faça bolinhas devagar. Realize essa atividade sentado ou em pé e repita por 10 vezes. Caso não tenha um canudo, pode ser realizado com apito da seguinte forma inspire durante 2 ou 3 segundos, sustentando a respiração por 1 segundo e expirando por mais 3 segundos, repeti esse movimento por 5 vezes.

Duração: Pode ser realizado quando quiser.

Benefícios: A pressão formada no pulmão pela oscilação da água auxiliando na liberação de secreções.

6 – Elevação dos braços:

É recomendado que essa ação seja realizada numa cadeira, onde você possa sentar com as mãos apoiadas nos joelhos, respire profundamente e vá levantando os braços até na altura da cabeça, com eles sempre esticados, em seguida abaixe os braços e solte todo o ar dos pulmões, deve ser feita por cerca de 3 minutos. Essa atividade pode também ser feita deitado.

Duração: Pode ser realizado quando quiser.

Benefícios: Aumentar o volume de ar que entra nos pulmões.

7 – Retenção do Ar:

Comece deitando de barriga para cima e espire pela boca, como se você estivesse dando um suspiro bem profundo, pode até emitir alguns barulhos. Na sequência feche a boca e esvazie completamente os pulmões, agora segure a respiração por 4 segundos, retome a respiração pelo nariz enchendo totalmente os pulmões, prenda novamente e conte 4 segundos. Complete esta atividade por 5 vezes aumentando o tempo de pausa a cada sessão.

Duração: Pode ser realizado quando quiser.

Benefícios: Melhora problemas de ansiedade e insônia, ajuda a regular a respiração, reciclar o gás carbônico no corpo e auxilia a tranquilizar as funções cerebrais, dando uma sensação de relaxamento.

Quem não pode fazer os exercícios respiratórios?

  • Pessoas com febre acima de 37,5ºC, pois o exercício modifica a temperatura do corpo;
  • Quando a pressão estiver elevada;
  • Pessoas com doenças cardíacas, só podem realizar tais atividades receitadas pelo seu médico.

Quem pode ou deve fazer?

Geralmente pessoas que tem algumas dificuldades na respiração, são as seguintes características:

  • Alérgicos;
  • Fumantes;
  • Produção excessiva de catarro;
  • Problemas respiratórios;
  • Dificuldades pulmonares;
  • Insuficiência respiratória.

Qualquer pessoa pode realizar essas atividades, aprender técnicas para melhorar o fluxo de ar no organismo é importante não só para quem já tem problemas ou para quem necessita aumentar o fluxo de oxigênio no organismo, mais para todos que querem prevenir algum problema no aparelho respiratório no futuro também.

Essas atividades respiratórias são utilizadas por profissionais Fisioterapeutas, que auxiliam na diminuição dos sintomas e na recuperação de pessoas com doenças pulmonares agudos ou crônicos, também estão sendo aplicadas em pacientes com COVID-19 para alivia os sintomas de falta de ar, deixa a tosse mais eficiente e ajuda a reduzir as possíveis complicações no paciente.

Esses exercícios podem ser feitos em casa mais o ideal é que sejam feitos com a ajuda de um profissional, que vai considerar todo o histórico médico do paciente e indicar as atividades necessárias e sejam mais adequados para ele.

Acesse o nosso blog diariamente para ficar por dentro de assuntos como saúde, qualidade de vida, esportes e suplementos.

Avatar

O seu endereço de e-mail não será publicado.